quarta-feira, 19 de agosto de 2009

"Lágrimas do sol" (rsrsrsrs)

Quem estava lá diz que o prefeito Maurino Magalhães foi às lágrimas ao ver realizado seu sonho de terceirizar a merenda escolar de Marabá, apelidada agora, gentilmente, de "refeição escolar".
Dizem as más línguas - das quais eu não faço parte - que o choro de Maurino foi de alívio por ter, finalmente, conseguido cumprir compromissos de campanha, beneficiando gente que lhe ajudou com recursos financeiros para vencer a eleição e que agora lhe cobrava o retorno.
Aliás, falando nisso, olhando bem as fotos da refeição escolar, o que se vê dentro do prato azul (ainda pertencente ao município) é um punhado de arroz do tipo "unidos venceremos", quatro pedaços de frango branco sem corante algum e três rodelas de cenoura.
Este banquete está saindo para a prefeitura pela bagatela de R$ 74 milhões (valor total do contrato).
"Chegou a hora de mostrar o meu veneno... tô todo me tremendo, tô todo me tremendo..."

2 comentários:

ec disse...

Incrivel a incopetência dos políticos regionais no que tange ao desenvolvimento local. São Paulo agradece e a produção agricola da região apodrece e empobrece sem incentivos e fomento à economia local. Quando não se aprende nada com as "folhas que caem", não resta aos ignóbeis nada mais que culpar algum Deus pelas tragédias humanas. Evandro Medeiros

Anônimo disse...

Incrivel a incopetência dos políticos regionais no que tange ao desenvolvimento local. São Paulo agradece e a produção agricola da região apodrece e empobrece sem incentivos e fomento à economia local. Quando não se aprende nada com as "folhas que caem", não resta aos ignóbeis nada mais que culpar algum Deus pelas tragédias humanas. Evandro Medeiros